ÁREA DE CAMPING EM IBICOARA BAHIA - LAGO DO BAIXÃO - CACHOEIRA DO LICURI - TOCA DO VAQUEIRO - CIDADE DE IBICOARA - RESIDÊNCIA DO JOÃOZINHO - CHAPADA DIAMANTINA BAHIA

ÁREA DE CAMPING EM IBICOARA BAHIA - LAGO DO BAIXÃO - CACHOEIRA DO LICURI - TOCA DO VAQUEIRO - CIDADE DE IBICOARA - RESIDÊNCIA DO JOÃOZINHO - CHAPADA DIAMANTINA BAHIA

Chapada Diamantina, Área de camping em Ibicoara Bahia, Para quem não quiser hopedar em pousadas em Ibicoara pode acampar em áreas de camping selvagem: ao lado do lago do Baixão; no meio do canyon da Fumacinha não está permitido acampar; Cachoeira do Licuri, Toca do Vaqueiro ou na cidade, residência do Joãozinho. As áreas de camping em Ibicoara não tem estruturas com banheiro, é apenas natureza, tudo improvisado pode até acender uma fogueirinha, todas as áreas de camping em Ibicoara fica ao lado de rios de águas limpas e cachoeiras. Se quiser acampar na cidade em uma residência símples com banheiro pode ficar em minha residência, disponibilidade para 1 até de 6 pessoas.

 

Áreas de camping selvagem

São áreas onde não há infra-estrutura nenhuma para acampamentos. Tudo deverá ser improvisado: cozinha, banheiro, lava-pratos, etc.

As áreas mais seguras são os parques estaduais ou nacionais, que embora não tenham áreas organizadas para camping, possuem algum tipo de vigilância e pontos de apoio a que recorrer em caso de necessidade.

 

Equipamento

O equipamento básico necessário para começar a acampar depende do tipo de área onde você vai ficar e qual será seu meio de transporte. Se você for de carro pode levar até a televisão, mas se você for de ônibus ou se parte da viagem vai ser percorrida a pé, é melhor dar uma "enxugada" no equipamento, levando só o essencial.

Além disso, se você vai a um local com toda a infra-estrutura, você não precisará de muita coisa.

 

Áreas de Camping

Há áreas de Camping em praticamente todo o território nacional. Áreas de Camping Organizado, com banheiros, energia elétrica, churrasqueiras, guarda, etc., existem na maior parte das cidades turísticas, com preço da diária variando entre R$ 2,00 e R$ 10,00, dependendo do local e dos recursos oferecidos.

Nos parques estaduais geralmente é permitido acampar, sendo que em alguns lugares é preciso conseguir autorização prévia. Em grande parte deles não é cobrada estadia e em raros casos há uma área organizada para acampar.

 

A barraca

A barraca é o equipamento principal do acampamento. Ao comprar a barraca deve-se pesquisar muito bem, pois a grande variedade de modelos, marcas e materiais pode confundir o comprador. Deve-se ter em mente na hora da compra o número de pessoas a que a barraca se destina, se vai ser levada de carro ou carregada nas costas, etc.

Há modelos importados de qualidade superior e mesma faixa de preço que os modelos nacionais, que perdem de longe quendo o assunto é acabamento da barraca. Basta comparar.

Eis algumas características de alguns modelos mais comuns:

 

1. Barraca do tipo Canadense

  • É um dos modelos mais tradicionais, de formato triangular quando vista de frente.
  • Fácil de montar, pode ser encontrada em tamanhos variados.
  • Como sua armação geralmente é de metal, é pesada para ser carregada a pé por trechos longos.
  • O material também influi na escolha, sendo as feitas de lona mais quentes e pesadas que as fabricadas em nylon.
  •  

2. Barraca do tipo Bangalô

  • Também tradicional, parece uma casa. Tem quartos e uma varanda onde pode ser instalada a cozinha.
  • É muito pesada por possuir a armação de metal e ser fabricada em lona.
  • Abriga no mínimo 5 pessoas. Boa para famílias inteiras.

 

3. Barracas do tipo Iglu

  • Vários modelos, de formato variável, desde o tradicional iglu até modelos tubulares semelhantes a casulos.
  • Há modelos grandes de base hexagonal com capacidade para mais de cinco pessoas.
  • A armação é de fibra sintética (vidro, carbono), muitas vezes mais leve que as armações metálicas.
  • São fabricadas em nylon e muito leves para carregar.
  • Perdem em durabilidade para as de armação metálica.
  •  
  • Sacos de dormir e colchonetes

É fundamental no acampamento conforto na hora de dormir. Um passeio vira um pesadelo se você acorda várias vezes à noite e levanta com dores nas costas pela manhã.

Os sacos de dormir são feitos de tecido (nylon) forrado com material isolante (espuma). São muito práticos, mas podem acabar atrapalhando a vida do campista. Alguns modelos são muito finos, quentes no calor e insuficientemente quentes no frio.

Já os colchonetes proporcionam maior conforto mas são mais incômodos para carregar e há a necessidade de se levar roupa de cama.

O ideal é fazer um teste em casa, dormindo por uma noite sobre o saco de dormir ou colchonete, para avaliar o conforto.

 

Lona

Para prolongar a vida útil do fundo da barraca, que é feito de material plástico, deve-se estender uma lona plástica ou de outro material por baixo, mantendo o fundo da barraca limpo e diminuindo o risco de rasgos e furos por pedras ou gravetos

 

Fogão e fogareiro

O fogão de acampamento mais comum possui duas bocas e funciona ligado por uma borracha a um bujão de gás dos pequenos. É o mais indicado, sendo mais estável e seguro que o fogareiro.

O fogareiro, de uma só boca, é ligado diretamente ao bujão. Tomba facilmente. O calor do fogareiro é conduzido ao bujão por contato. Deve-se sempre estar atento à temperatura do bujão pois seu superaquecimento pode causar acidentes (explosões).

Hoje em dia há modelos que usam um cartucho de gás, muito mais leve e seguro que os bujões, porém de menor duração. Há ainda modelos de uma só boca ligados ao cartucho por uma mangueira (mais estável e seguro).

 

Lanterna e Lampião

Leve sempre uma lanterna, mesmo que seja pequena, e deixe sempre à mão. Modelos com mais pilhas proporcionam luz mais forte. O tamanho das pilhas determinam a durabilidade, sendo pilhas maiores mais duráveis que as menores.

O lampião é acoplado no mesmo tipo de bujão do fogão de camping. Para acendê-lo deve-se colocar a camisa de amianto no queimador e queimá-la totalmente sem abrir o gás, com cuidado para não encostar nela o palito de fósforo, ou ela se quebrará. Após isso, aproxima-se um palito de fósforo aceso da camisa e abre-se o gás.

Após algum tempo a redoma de vidro e a alça do lampião ficam extremamente quentes, podendo causar acidentes.

Há modelos menores que utilizam cartuchos de gás muito mais leves que os bujões. São tão bons quanto os maiores.

 

Toldo

O toldo pode ser feito de lona ou material plástico. A intenção é fazer uma espécie de tenda sobre a cozinha, garantindo um local para se ficar em caso de chuva ou somente para se esconder do sol. Lonas com quatro metros de lado são boas para esse fim.

 

Acessórios 

Outros acessórios que podem ser úteis no acampamento:

  • Facão: cortar bambu, cortar lenha. Prefira os maiores (20 polegadas ou mais), que precisam de menos força para o corte.
  • Machadinha: para cortar lenha mais grossa.
  • Machado: só é necessário em raros casos.
  • Faca: limpar peixe, cortar galhos, etc.
  • Canivete: trabalhos mais leves. Tenha sempre à mão.
  • Geladeira de isopor: para conservar alimentos frescos.